Fightertown firefighters conduct confined space training

Espaços confinados – O que são? Quais os riscos associados?

Icon of [Download] Espaços Confinados – O Que São Quais Os Riscos Associados Pptx [Download] Espaços Confinados – O Que São Quais Os Riscos Associados Pptx

Considera-se Espaço Confinado aquele que possui em simultâneo as seguintes características:

  • São locais de acesso limitado e, normalmente restrito (é geralmente um local com aberturas limitadas de entrada e saída);
  • Não está concebido para uma ocupação contínua por trabalhadores;
  • Possui ventilação natural desfavorável (deficiente);
  • Pode conter ou produzir contaminantes químicos tóxicos ou inflamáveis, ou níveis deficientes de oxigénio.

 .

Não é possível apresentar uma lista de todos os espaços confinados, no entanto entre os vários tipos de locais que poderão constituir espaços confinados incluem-se:

  • Caixas de visita de esgotos e lixiviados, associados a sistemas de drenagem e tratamento de águas residuais e resíduos;
  • Poços e Minas (ligados p.e. à atividade agrícola ou indústria extrativa);
  • Tanques/cisternas;
  • Porões de navios;
  • Interior de equipamentos industriais (p.e. silos, caldeiras);
  • Locais específicos de adegas e destilarias (p.e. nas cubas de fermentação, nos depósitos de vinho, nos depósitos de armazenagem de massas ou depósitos de borras).

 .

Associados aos trabalhos em espaços confinados podemos considerar vários tipos de riscos que se podem agrupar em 4 categorias de risco:

  1. Riscos Atmosféricos;
  2. Riscos Ambientais;
  3. Riscos Biológicos;
  4. Riscos Físicos.

 .

Os  Riscos Atmosféricos obrigam a que se proceda a uma análise do ar antes da entrada de qualquer individuo no interior do espaço confinado de modo a detetar preventivamente:

  • Atmosfera pobre (insuficiência) em oxigénio (O2);
  • Atmosfera tóxica (com p.e. risco de intoxicação devida à libertação e acumulação de contaminantes como o monóxido de carbono – CO);
  • Atmosfera inflamável ou explosiva (com p.e. risco de incêndio e explosão devido à existência de gases e poeiras inflamáveis na presença de fontes de ignição).

 .

Os  Riscos Ambientais são aqueles criados pelas condições existentes no interior do espaço confinado, mas sem origem no carácter físico ou estrutural do mesmo:

  • Ausência de iluminação;
  • Temperatura elevada;
  • Humidade elevada;
  • Nível elevado de poeiras totais e respiráveis.

 .

Os  Riscos Biológicos são aqueles criados pelas condições existentes no interior do espaço confinado que potenciam o desenvolvimento de várias tipologias de  microrganismos (ou outros organismos), com os inerentes riscos de contato com:

  • Bactérias,
  • Vírus;
  • Fungos;
  • Pragas (como insetos ou roedores).

 .

Os  Riscos Físicos são aqueles que estão relacionados com a configuração física do espaço confinado, com a sua estabilidade estrutural e com a existência de elementos físicos perigosos, como p.e.:

  • Riscos de queda em altura;
  • Riscos ergonómicos associados a posturas de trabalho e movimentos penosos ou adversos;
  • Riscos de submersão dos ocupantes no interior (p.e. em água, pelo mosto e vinho, ou em substancias sólidas a granel);
  • Riscos elétricos resultantes, p.e., de contatos com partes mecânicas que possam encontrar-se em tensão, durante as operações de manutenção;
  • Risco de colapso parcial ou total das estruturas.

 .

O desenvolvimento de alguns dos riscos acima descritos e das medidas preventivas associadas será tema para um próximo artigo.

 .

Bibliografia

Avalie o artigo
Francisco Tiago Clamote

Francisco Tiago Clamote

Formado em Engenharia e Ciências pela FEUP e FCUL, possui 16 anos de experiência enquanto Técnico, Consultor, Auditor e Formador em diversas organizações.A sua atividade desenvolveu-se na implementação e melhoria contínua de Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiente e Saúde e Segurança, de acordo com as normas ISO 14001, OSHAS 18001, ISO 9001, ISO 22000 e NP 4413. Atualmente é Técnico Superior de SST, na Amarsul, SA.
Linkedin: https://pt.linkedin.com/in/francisco-tiago-clamote-7411525/pt
Francisco Tiago Clamote

Francisco Tiago Clamote

Formado em Engenharia e Ciências pela FEUP e FCUL, possui 16 anos de experiência enquanto Técnico, Consultor, Auditor e Formador em diversas organizações. A sua atividade desenvolveu-se na implementação e melhoria contínua de Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiente e Saúde e Segurança, de acordo com as normas ISO 14001, OSHAS 18001, ISO 9001, ISO 22000 e NP 4413. Atualmente é Técnico Superior de SST, na Amarsul, SA. Linkedin: https://pt.linkedin.com/in/francisco-tiago-clamote-7411525/pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>