comporamental

Excelência em Segurança Comportamental

As habilidades comportamentais mais consideradas pelos empregadores são colaboração, habilidades interpessoais e motivação. Se uma empresa sabe lidar com estes fenômenos comportamentais, provavelmente ela saberá o caminho certo para prosperar.

Antes de iniciarmos o assunto de segurança comportamental, vamos refletir rapidamente no comportamento humano associado às atividades organizacionais.

As habilidades comportamentais mais consideradas pelos empregadores são colaboração, habilidades interpessoais e motivação. Se uma empresa sabe lidar com estes fenômenos comportamentais, provavelmente ela saberá o caminho certo para prosperar. Então podemos dizer que esses fatores interferem na continuidade das atividades e nos resultados finais da organização.

Dentre as teorias para entender o Comportamento Humano, podemos destacar o comportamento dos colaboradores no diz respeito a Segurança e Medicina do Trabalho nas empresas mediante ao perigo.

A cultura e o desempenho de segurança, no local de trabalho deixando-o mais seguro, eficiente e ambientalmente sustentável, vêm transformando as demandas mediante a expansão da industrialização. Cabe aos profissionais da segurança do trabalho a percepção de tais comportamentos e melhorar o desempenho, desenvolver habilidades do colaborador e minimizar os riscos.

Tomando como base a entrevista do Gerente de SST da DuPont no Brasil, concedida a Revista Proteção, em maio de 2016, empresa referência em prevenção, ele menciona que a interação precisa contar com todos os níveis hierárquicos de uma organização, desde a direção até quem executa uma tarefa. É preciso que essa filosofia esteja embutida no dia a dia antes de executarmos uma tarefa ou mediante uma tomada de decisão. Quando você se convence de que os acidentes de trabalho são frutos de algum desvio ou falha da organização, é o momento de se ter uma visão clara que o comportamento está por trás de tudo. Sempre partindo do principio que todos os acidentes são evitáveis, é preciso adotar uma atitude que identificam causas e ações corretivas e preventivas.

Mediante este exposto, podemos nos perguntar como proceder de forma segura no ambiente de trabalho?

Analisando a pirâmide de Bird, podemos pensar que para cada bloqueio que realizamos dos quase acidentes, podemos eliminar um acidente fatal. Então se agirmos no quase acidentes evitamos que um acidente fatal ocorra.

piramide bird

 

Aqui então se faz presente o comportamento humano, estamos a todo o momento expostos a quase acidentes e se não tivermos a cultura de prevenção fora do trabalho, dificilmente a teremos no ambiente de trabalho.

Faça uma análise crítica do seu comportamento fora do ambiente do trabalho e enumere todas as condições em que fica exposto aos riscos. Seguem alguns exemplos simples que praticamos inconscientemente.

  1. Dirigir e falar ao celular;
  2. Caminhar e digitar uma mensagem no celular;
  3. Trocar uma lâmpada utilizando cadeira;
  4. Mudar a chave de temperatura do chuveiro durante o banho;
  5. Exceder a velocidade, para cumprir o horário de um compromisso;
  6. Não utilizar cinto de segurança para não amassar sua roupa;
  7. Durante as viagens, não fazer uma manutenção preventiva no veículo;
  8. Ajustar a antena de TV no telhado sem proteção;
  9. Carregar excesso de peso, durante compras de supermercado;
  10. Utilização de dispositivo elétrico para multiplicar os espaços para a conexão de plugs em tomadas.

Essas atitudes são as que fazemos conosco, mas pare para pensar em suas atitudes quando você toma a condição de pai ou mãe. Tudo muda, não é? Os objetos cortantes ou de vidro, colocamos em um local seguro que a criança não possa alcançar, os produtos de limpeza que são considerados tóxicos vão para a parte superior dos armários, as tomadas recebem proteção, os cantos vivos das mesas são eliminados e assim sucessivamente.

Notamos então que o comportamento humano muda, sem mesmo que possamos perceber, é tudo intuitivo para que o ser humano mais amado por nós não corra nenhum risco se expondo aos perigos do nosso lar.

Por que então as pessoas não fazem o que se propõe a fazer de modo correto e seguro nas organizações?

Nosso maior patrimônio é nossa vida, se estamos expostos aos perigos, porque não nós protegemos e seguimos os procedimentos de trabalhos da organização que estuda todas as condições e nos protege deles?

O profissional de segurança do trabalho no ambiente organizacional,faz o papel dos “pais”, pois ele preza pela segurança de todos os colaboradores e nem sempre suas ações são bem vistas, aceitas ou seguidas.

O valor dos procedimentos está no ato de agir e não agir, está ligado as nossas emoções, que podem ser pobres (designados a fazer apenas o que te atribuem) ou as emoções mais nobres que é o COMPROMETIMENTO.

Então como fazer acontecer?

  • Analisar todas as situações;
  • Criar ambientes de participação;
  • Escutar o que as pessoas têm a dizer;
  • Iniciar uma cultura prevencionista.

Autores como Dejours (1999) e Davies e Shackleton (1977) afirmam que o homem é o elemento relativamente estável do processo, pois de nada adianta possuir um capacete de última geração se o trabalhador não souber ou não quiser colocá-lo (adequadamente) na sua cabeça.

De acordo com Moreira (2005), o comportamento de risco é decorrente de dois outros:

  • O comportamento passivo, ou seja, pessoas que, apesar de conhecerem as formas corretas de atuação no desempenho das tarefas, não o fazem ou o fazem somente sob comando direto e permanente. Esse comportamento significa que as pessoas não internalizaram a necessidade de aplicação do que aprenderam nas ações de formação e palestras;
  • O comportamento agressivo, ou seja, pessoas que reagem de forma consciente, ou mesmo inconsciente, contra as normas e procedimentos, por entenderem tratar-se de coisas sem importância ou por delas discordarem.

 

Em se tratando de segurança muitos vão dizer:

– “Não vai conseguir”.

– Isso depende de VOCÊ! Mude suas atitudes e comportamento.

SUA VIDA, SEU BEM MAIOR!

vida_segurança_comportamento_segurança

2.5 (50%) 2 votes
Lisiane Paulon

Lisiane Paulon

Lisiane Paulon, profisisonal da área de Segurança do Trabalho, com atuação na prevenção de riscos à saúde e à vida do trabalhador, visando a não ocorrência de acidentes em sua atividade profissional, sejam eles danos físicos ou psicológicos. Atualmente ministrando aula na Universidade Paulista de Sorocaba.
Lisiane Paulon

Lisiane Paulon

Lisiane Paulon, profisisonal da área de Segurança do Trabalho, com atuação na prevenção de riscos à saúde e à vida do trabalhador, visando a não ocorrência de acidentes em sua atividade profissional, sejam eles danos físicos ou psicológicos. Atualmente ministrando aula na Universidade Paulista de Sorocaba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>