[Noticia] Inspectores em greve por falta de condições de trabalho

O Sindicato do Inspectores do Trabalho (SIT) marcou uma greve para o próximo dia 28 de Abril, um protesto que vem na sequência das denúncias contra a gestão da actual direcção da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) e pela melhoria das suas condições de trabalho.

A notícia avançada pelo Jornal de Negócios foi confirmada pelo PÚBLICO junto de dirigentes do sindicato.

Na convocatória, o SIT acusa a direcção de esvaziar as funções dos técnicos superiores e de obrigar os inspectores a fazerem o tratamento administrativo e a instrução dos processos de contra-ordenação, desviando-os das suas funções centrais e do trabalho no terreno.

Reclamam ainda o reforço do quadro de pessoal e a reformulação dos objectivos dos trabalhadores de 2015 e 2016, “com a adopção de uma efectiva negociação entre avaliador e avaliado, em sede de avaliação de desempenho”.

Entre as razões do protesto está ainda a melhora das condições de trabalho, “eliminando riscos psicossociais e promovendo um ambiente de trabalho saudável” e acabando com “uma cultura organizacional assente na intimidação”.

A situação da ACT já tinha sido objecto de uma queixa à Organização Internacional do Trabalho (OIT), onde o SIT alertava para a “panóplia de tarefas acessórias” pedidas aos inspectores, nomeadamente tarefas administrativas, de informação e de instrução de processos de contra-ordenação, que afasta os inspectores da sua missão principal e torna impossível “realizar inspecções minimamente credíveis”. Além disso, falava na existência de trabalho suplementar não remunerado, na recusa dos pedidos de jornada contínua por parte dos inspectores e na degradação das viaturas usadas em serviço.

Na altura, o sindicato acusou o presidente da ACT, Pedro Pimenta Braz, de ameaçar com processos disciplinares os inspectores em greve. Confrontado com as acusações, Pimenta Braz rejeitou-as, embora reconheça a falta de técnicos superiores e a degradação das viaturas.

Já as pressões sobre trabalhadores em greve, considerou-as “uma mentira abjecta que visa a calúnia e o aviltamento da ACT e da sua direcção”.

Fonte (Público): http://bit.ly/1Ois5ZA

Avalie o artigo
Márcia Cardoso

Márcia Cardoso

Marketeer at Ábaco Consultores
Márcia Cardoso, licenciada em Marketing. Actualmente desenvolve funções na Ábaco Consultores.
 Visualizar perfil de Márcia Cardoso
Márcia Cardoso

Márcia Cardoso

Márcia Cardoso, licenciada em Marketing. Actualmente desenvolve funções na Ábaco Consultores.  Visualizar perfil de Márcia Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>