Testes rápidos de antigénio

Testes rápidos de antigénio: o que são e quando devem ser usados?

Os testes rápidos de antigénio permitem implementar precocemente medidas de saúde pública. As informações são da Direção-Geral da Saúde (DGS).

.

O que são os testes rápidos de antigénio?

Os testes rápidos de antigénio são testes com um desempenho diferente dos testes moleculares (PCR).

Para haver confiança no resultado dos testes rápidos é preciso que quem os realiza tenha elevada probabilidade de ter COVID-19.

Um resultado negativo numa pessoa com forte suspeita de ter COVID-19 não dispensa a realização de teste molecular para confirmação.

.

Quando deve utilizar-se um teste rápido?

Há dois contextos em que devem aplicar-se:

– Em pessoas com sintomas nos primeiros 5 dias de sintomas;

– Em pessoas que tenham contactos de alto risco.

Os testes podem ainda ser usados em situações de surto e no rastreio periódico de profissionais de saúde.

.

Quem pode pedir o teste?

Os testes devem ser realizados por indicação médica e por profissionais de saúde qualificados.

Os profissionais devem registar os resultados.

Só assim se garante a vigilância epidemiológica da COVID-19 em Portugal.

.

Qual a principal vantagem destes testes?

Permitem obter um resultado mais rápido.

Permitem implementar precocemente medidas de saúde pública.

.

As informações são da Direção-Geral da Saúde (DGS).

.

Fonte (Sapo): https://bit.ly/32URhXk

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!