[Notícia] Queimado em pirotecnia e levado até aos bombeiros

Um homem de 40 anos sofreu queimaduras graves num alegado acidente de trabalho numa fábrica de pirotecnia localizada no concelho da Póvoa de Lanhoso, mas foi levado até às Taipas, em Guimarães, para ser socorrido.
A situação aconteceu anteontem, ao final da manhã, quando uma pessoa se apresentou no quartel dos Bombeiros Voluntários das Taipas com a vítima.

O ferido apresentava queimaduras de 1.º e 2.º graus no rosto, braços e tronco, confirmou fonte da corporação taipense ao ‘Correio do ‘Minho’.
Foi assistido no local tendo sido accionada a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital de Braga cuja equipa ajudou no socorro.
Dada a gravidade das queimaduras, a vítima acabou por ser transportada para o Hospital de S. João, no Porto.

O tipo de ferimentos e o facto da vítima ter sido transportada directamente para os bombeiros motivou um alerta para as autoridades.
Diligências posteriores apuraram que o acidente – ao que tudo indica uma explosão – aconteceu na fábrica de pirotecnia localizada na Rua do Fogueteiro, em Lanhoso.

De acordo com o que foi possível apurar, a GNR da Póvoa de Lanhoso elaborou um auto por acidente de trabalho que foi comunicado à Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) e à PSP de Braga, a quem cabe a fiscalização de pirotecnias e outras actividades com explosivos.
O ‘Correio do Minho’ confirmou que a ACT esteve, ainda no próprio dia, na fábrica onde ocorreu o acidente para averiguação das circunstâncias.
A vítima é trabalhador da referida pirotecnia e reside no concelho de Guimarães.

Fonte (Correio do Minho): http://bit.ly/1Fklwn9

Márcia Cardoso

Márcia Cardoso

Márcia Cardoso, licenciada em Marketing. Actualmente desenvolve funções na Ábaco Consultores.  Visualizar perfil de Márcia Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscribe!